Tráfego orgânico: Do que se trata e como utilizá-lo? | Studio DMS
Tráfego orgânico

Tráfego orgânico: Do que se trata e como utilizá-lo?

Marketing Digital

Compartilhe:

Tráfego orgânico são as visitas geradas organicamente ao seu site ou blog, ou seja, você não precisa pagar para que os seus conteúdos apareçam nas páginas de busca, como o Google.

Contudo, muitas vezes as pessoas acreditam que não se paga nada no tráfego orgânico e isso não é inteiramente verdade.

O investimento é apenas indireto, ou seja, você gasta com a criação do conteúdo e não para mantê-lo online.

TRÁFEGO ORGÂNICO: QUAL A SUA IMPORTÂNCIA?

Afinal de contas, qual é a importância do tráfego orgânico? Depois de entender o conceito, podemos compreender o porque de sua relevância.

Em suma, ele é responsável por cerca de 64% do fluxo de um site, segundo dados do conductor.com.

A sua empresa ganha mais “status” estando bem ranqueada nas páginas de busca, dando mais credibilidade e importância ao material.

Além disso, o tráfego orgânico possui algumas características que o sobrepõe as outras formas como as pessoas chegarão ao seu site.

O custo-benefício é uma das razões das empresas estarem investindo mais na criação de conteúdo pois o lucro que se recebe com o tráfego orgânico supera o gasto feito.

A escalabilidade é outro ponto, pois a partir do momento que o seu site começa a receber mais visitas, o seu investimento se torna ainda menor.

Outro ponto é a duração de uma publicação feita por tráfego orgânico, já que a partir do momento que você postar o seu conteúdo, ele não saíra do ar, estando sempre a gerar cliques.

TIPOS DE INVESTIMENTOS

No entanto, como já foi dito, não podemos afirmar que não são feitos investimentos no tráfego orgânico, mesmo que indiretamente.

Os principais gastos feitos são:

  • Investimento na empresa que cuidará do conteúdo;
  • Salário de redatores próprios ou freelancers.

Tendo isso em vista, pesquise para saber qual será a melhor maneira de divulgar o seu site.

AS DIFERENÇAS ENTRE TRÁFEGO ORGÂNICO E PAGO

1 – INVESTIMENTO

Primeiramente, o investimento no tráfego orgânico será feito em conteúdo e a publicação irá render visualizações sem nenhum dinheiro extra.

Já no tráfego pago, o capital será aplicado nos anúncios para que o público chegue ao seu site. Caso decida parar de pagá-los eles não renderam mais visualizações.

2 – RELEVÂNCIA

Outro aspecto que diferencia os dois tráfegos é a relevância, porque no momento em que o internauta descobrir que o conteúdo é pago, ele estará ciente que o site tentará vender algo a ele.

3 – AUTENTICIDADE

Além disso, o tráfego orgânico gera mais autenticidade e consequentemente mais credibilidade ao material que será propagado.

4 – TEMPO QUE FICARÁ NA REDE

O tráfego pago gerará visitas apenas durante o tempo que você pagar pelos anúncios.

Já no orgânico, o dinheiro irá uma única vez na produção do conteúdo sem ser necessário investimento para que ele continue a ser acessado.

Mesmo com todos os aspectos que favorecem o uso do tráfego orgânico, isso não significa que você deva escolher um ou outro.

Além do mais, eles são complementares, ou seja, utilizar as duas formas de propagar o seu conteúdo, simultaneamente, melhorará os resultados.

COMO APLICAR?

Depois de tudo o que você leu, o pensamento na sua cabeça deve ser: “mas como eu irei aplicar o tráfego orgânico?” Podemos simplificar e dizer que três são as estratégias na hora de coloca-lo em prática:

1 – MARKETING DE CONTEÚDO

A primeira se trata do Marketing de Conteúdo que é um dos segmentos mais importantes do Marketing Digital.

Se não pensarmos no conteúdo específico para a persona, dificilmente o tráfego orgânico surtirá efeito.

Portanto, se a sua empresa pretende gastar com a publicidade é importante entender como o Marketing de Conteúdo funciona para aplica-lo de uma forma que gere lucros.

Tendo isso em mente, é necessário compreender alguns mitos que se criam acerca do Marketing para que você não se confunda na hora de planejar qual será a estratégia da sua empresa.

2 – SEO (SEARCH ENGINE OPTIMIZATION)

SEO consiste em fazer a otimização dos mecanismos de busca para tornar o seu site mais fácil de ser encontrado pelo Google, Bing, Yahoo, entre outros.

A otimização de sites, blogs e páginas na web é fundamental para que você alcance um bom ranking nos mecanismos de pesquisa.

Além disso, a grande maioria das pessoas fica apenas nos primeiros resultados da busca.

Isso faz com que as chances de que seu site seja acessado sejam maiores.

3 – E-MAIL MARKETING

Antes de tudo, NÃO COMPRE UMA LISTA DE E-MAILS, CONSIGA OS SEUS!

O e-mail marketing é o momento em que a sua empresa buscará um relacionamento mais próximo com o cliente.

O contato será feito por meio de conteúdos que você enviará que possam interessar o cliente.

Desta forma, aqueles que eram meros visitantes do site se converterão em Leads.

Além disso, o alcance de um e-mail é inimaginável se pararmos para pensar na quantidade de pessoas (QUASE 3 BILHÕES) que o utilizam.