7 lições de Marketing com Harry Potter | Studio DMS - Agência de Marketing Digital e Design

7 lições de Marketing com Harry Potter

Marketing Digital

Compartilhe:

Desde 1997, tanto os livros como os filmes de Harry Potter têm nos ensinado tanto até mesmo algumas lições de Marketing. Para quem viveu toda essa história de perto é muito mais fácil entender do que eu estou falando.

Quem não esperou na fila por horas para comprar o ingresso do filme que estava para ser lançado. Ou quem não pagou mais caro pelo livro para finalmente ver qual seria o desfecho da história.

Pois é, Harry Potter é muito mais do que uma invenção de J.K Rowling. Ele faz parte da vida de muitas pessoas. E a história nunca teria tomado as proporções que tomou se boas estratégias de Marketing não tivessem sido tomadas.

Imagina se a escritora não soubesse ao certo qual era a persona que ela precisava atingir? Você acha que as conversas que J.K tinha com os fãs pelo Twitter não era uma estratégia de Marketing Digital?

Tudo isso misturado foi a causa do sucesso que Harry Potter conquistou ao redor do mundo. Por isso separamos 7 lições de Marketing que podemos aprender com a jornada do bruxo.

1 – Antes de mais nada, você precisa saber vender o seu produto

E para saber exatamente como fazer isso, é preciso ter uma estratégia. J.K sabia exatamente o que fazer para conquistar a atenção de todo o mundo para os seus livros.

Você ainda não acredita que todas as conversas que ela teve com os fãs foram de caso pensado? A escritora sabia exatamente tudo o que iria acontecer no momento em que ela começou a produzir os livros.

Então quando as pessoas a perguntavam o que iria acontecer ela mantinha o suspense, mas sempre afirmava que tinha todas as respostas.

• Harry derrotaria Voldemort? Ela sabia!

• Snape era ou não um comensal da morte? Ela sabia!

• Hermione e Rony iriam terminar juntos? Ela sabia!

No entanto ela mantinha a curiosidade de todos viva para que quando o próximo livro ou filme saísse, qualquer um gostaria de ser o primeiro a descobrir a resposta para todas as perguntas.

E para que as coisas acontecessem como planejado, foi preciso pensar em uma estratégia precisa (exato, como a sala). Então, como a história, nada foi por acaso, sempre houve um planejamento para que tudo saísse como previsto.

harry-potter-confusos

2 – Uma dica fundamental de Marketing com Harry Potter é sempre focar nos fãs

Depois que a história ficou famosa, não foi preciso fazer muita coisa além de continuar agradando os fãs. Basicamente todo mundo sabia quem era Harry Potter ou pelo menos já tinha ouvido falar.

E diferentemente da primeira lição isso não aconteceu por conta de alguma estratégia. As pessoas tornaram a história famosa. No momento em que elas comentavam ou compartilhavam algo sobre Harry Potter ele ficava cada vez mais conhecido.

Essa é uma promoção autêntica, ou seja, que as pessoas faziam de coração. Assim, quando outras liam sobre isso no Facebook ou Twitter não era algo que estava sendo vendido, era a expressão de um sentimento verdadeiro.

E dentro disto, os profissionais de Marketing conseguiram se utilizar da paixão das pessoas para colocar a marca ainda mais em evidência. Essa é a diferença de utilizar o Inbound Marketing ao invés do Outbound.

A ideia principal do Inbound é atrair o público até o produto e não importunar o cliente para que ele faça algo que a empresa quer. Então utilizar as opiniões positivas dos fãs é muito mais valioso do que tentar impor uma vontade.

Saiba mais sobre Inbound Marketing

3 – É preciso ter consistência na produção de conteúdo

Nesse caso os clientes são os fãs. Então é preciso fazer com que eles se interessem e cada vez mais consumam a história. É preciso instigar e criar a necessidade em saber o que vai acontecer na sequência.

E isso não é diferente no Marketing, ainda mais com a importância que o Marketing de Conteúdo ganhou de um tempo para cá. Criar materiais consistentes e que agreguem valor as pessoas é uma estratégia extremamente eficaz.

E quando falamos de consistência, Harry Potter dá uma aula de como fazer isso. Todo filme apresentava algo novo para a trama e estimulava os seguidores a continuar acompanhando a história. Caso o nível caísse, os fãs ficariam decepcionados e vender o produto seria mais complicado.

É preciso manter a qualidade do que você irá apresentar. Os primeiros blogposts da sua página podem ser muito bons, mas se eles não manterem uma regularidade, as pessoas perderão a vontade de ler.

Por isso é importante nunca perder a vontade de continuar impressionando os leitores. Isso mostra que inovar e estar em busca de novos conteúdos que mantenham o interesse do público é fundamental.

E nunca se esqueça de que as pessoas são o seu termômetro, portanto agradar elas é o objetivo principal. Essa deve ser a essência de qualquer negócio.

4 – Criar um envolvimento emocional é uma das lições mais valiosas de Marketing com Harry Potter

Uma das principais lições de Marketing para aprender com Harry Potter é que não importa o mercado em que o negócio está inserido, é preciso que as pessoas criem um envolvimento com o produto.

O ser humano tem a necessidade de se sentir parte de um grupo. Criar esse laço é certeza de sucesso. Quando os leitores encontram a história de um bruxo que perdeu os pais ainda quando criança eles criam uma simpatia pelo personagem.

Assim as pessoas se aproximam e se envolvem a cada tropeço, falha e conquista. E isso funciona e deve ser seguido pelas agências de Marketing.

Cada vez mais é preciso inserir o público e fazer com que ele se sinta parte de um todo. Sempre dar a devida importância a ele e mostrar que nada seria possível sem a sua ajuda.

Esse é um diferencial que qualquer empresa precisa desenvolver hoje. Não há mais espaço nos grandes mercados para quem não pensa no cliente. Por isso a frase “cliente sempre tem razão” nunca fez tanto sentido.

5 – Dê a devida importância para todas as redes sociais

É preciso saber onde o seu cliente se encontra. Qual a rede social que ele mais usa, o que mais agrada ele em conteúdo, qual a sua mídia favorita etc. Nesse aspecto, J.K dá mais uma aula de como fazer Marketing.

A medida que os anos passaram e os filmes e livros eram lançados, os meios de comunicação se transformaram, a internet se popularizou e o público começou a conhecer as novas possibilidades.

Durante esse período de transição, foi preciso se adaptar a tudo o que estava acontecendo. Para alcançar todo o seu público, desde as crianças até os adultos, Rowling precisou utilizar todos os meios ao seu favor.

Por isso além de livros e filmes outros produtos e serviços foram oferecidos, como o site oficial da franquia Wizarding World e o parque temático em Orlando, que reproduz o mundo criado por J.K, Wizarding World of Harry Potter.

E não para por aí. Fora todos os produtos criados, conversas no Twitter e Facebook, o público também foi alcançado pelo Youtube com diversos trailers que eram divulgados antes do lançamento do filme.

6 – Conheça o público e utilize o conhecimento para ficar a frente da concorrência

Antes de qualquer coisa é preciso conhecer o público para quem a mensagem é comunicada. A escritora do livro sabia exatamente com quem ela conversava, por isso ela se utilizava dessa informação para se colocar a frente de todos.

Ela sabia exatamente o que instigava os fãs e conquistou eles dando o que eles queriam. Quanto mais informações a equipe de marketing tiver sobre os clientes, fãs e compradores do produto, melhor.

As estratégias serão baseadas nos dados que eles obtiverem. E isso faz com que o objetivo seja alcançado com mais facilidade.

  • Você sabe em qual rede social o seu público está concentrado?
  • Qual a forma que o seu leitor gosta de receber as informações?
  • Com que tipo de pessoa a sua persona se identifica?

Se você tiver acesso a todos esses dados, utilize eles. Além de agradar o seu público, a sua distância para qualquer concorrente aumenta bastante.

festa-harry-potter-1

7 – Fuja da mesmice, crie uma marca que seja lembrada por ser diferente

O mundo de Harry Potter é lembrado por algumas coisas que só existem nele. Os termos “quadribol”, “você sabe quem” e “o garoto que sobreviveu”, quando utilizados remetem diretamente a toda história criada.

J.K Rowling criou um universo que pode ser comparado a marcas como Nike, Apple e Coca-Cola. Esse é um dos principais aspectos que deve ser copiado de Harry Potter.

Qualquer equipe de marketing deve estudar constantemente para criar algo pelo que a marca será lembrada. Não adianta montar uma empresa se ela não estiver na boca do povo.

Por isso é fundamental que as pessoas entendam exatamente o que uma empresa defende, qual a mensagem ela quer transmitir e quais são os seus valores. Com tudo isso bem estabelecido é mais fácil criar uma identificação com a empresa.

Harry Potter é muito mais que uma história

Um termo que utilizei bastante dentro do texto foi o de marca. Harry Potter há muito tempo deixou de ser apenas uma história e definitivamente se tornou uma marca.

Uma história que representa tudo o que representou para milhares e milhares de pessoas não pode ser apenas um conto que saiu da cabeça de uma mulher.

E é dessa história que tantas lições de Marketing podem ser analisadas. Apesar de ser uma ficção, criar um relacionamento tão profundo com o público com essa história criou não é simples. Requer muito trabalho e estudo.

Por isso é tão importante prestar atenção nos mínimos detalhes de qualquer produto ou serviço. Dali podem ser tiradas ótimas ideias para serem reproduzidas.

Aprender Marketing com Harry Potter ou com qualquer outra marca famosa é investir em conhecimento e possibilidades. Portanto, busque sempre olhares diferentes para todos os problemas, você pode se surpreender com as opções que vão aparecer.

Atendimento Studio DMS